Ex-transgênero e ativista LGBT conta seu testemunho: “Fiquei 10 anos n

16/06/2018

14 junho 2018 Notícias


Com apenas 30 anos, a ex-transgênero (homossexual) Graziele Galvão já passou por muita coisa na vida envolvendo a sua sexualidade. Ela resolveu gravar um vídeo e publicar em seu canal no Youtube, contando o que a fez desenvolver o desejo se se tornar “homem” e como Deus mudou radicalmente o seu entendimento.

A história de Graziele se confunde com a de vários outros ex-homossexuais, devido ao componente traumático envolvendo a sua relação com a família. Por exemplo, publicamos recentemente o caso de Janet Boynes, que também abandonou o homossexualismo ao compreender às origens afetivas da sua orientação sexual.

O pastor e renomado escritor David Kyle Foster é outro grande exemplo de transformação que aponta para a semelhança com a história de Graziele Galvão, onde até mesmo o abuso sexual dentro da família aparece como o fator chave para o desenvolvimento do homossexualismo.

Graziele tomou conhecimento de que o próprio pai havia abusado sexualmente da sua irmã mais velha, que ficou grávida dele. Ela mesma também foi abusada aos 8 anos por um amigo da irmã, que tinha 16:

“Ele não pensou que eu era uma criança. Ele me fez pensar que homem não presta, porque eu já tinha uma referência ruim na minha casa por causa do meu pai e depois disso eu resolvi que não queria mais ser uma menina”, disse ela no vídeo.

O transtorno de identidade de gênero desenvolvido por Graziele foi uma reação aos traumas vivenciados com a figura masculina do pai e do adolescente que lhe abusou sexualmente. Isso vez com que ela deixasse de se ver como uma menina, para não atrair atenção dos homens: “Aquilo [se tornar um homem] passou a trazer uma segurança pra mim”, disse ela.

A compreensão dos traumas afetivos-sexuais e a transformação

“Eu fiquei dez anos no homossexualismo, mas eu tive um encontro com Deus que mudou a minha vida”, afirma Graziela. Antes disso, porém, ela tentou fazer a chamada “mudança de sexo”, que na verdade consiste apenas em uma adaptação física ao conflito de identidade de gênero, já que o sexo, de fato, é impossível de ser modificado.

Para isso, Graziele tomou hormônios masculinos para adquirir a aparência de um homem, mas continuou percebendo que havia algo de muito errado com ela:

“Por dentro de mim tinha uma dor, uma raiva. As pessoas nas redes sociais me viam alegre, mas não viam o que estava dentro de mim. Um dia Deus me encontrou. Eu estava orando a Deus porque eu tinha tudo, mas não estava feliz. Quando passava o efeito das drogas eu via que eu não estava feliz”.

A relação de Graziele com Deus foi possível por que sua mãe se converteu ao evangelho, enquanto o seu pai, por outro lado, faleceu. “Um dia eu estava tão depressiva que eu falei: ‘Deus se o Senhor existe, me encontra hoje então’. Eu fiz essa oração de manhã e de tarde minha amiga Jéssica foi à minha casa falar de Jesus pra mim”, lembra.

Desde então Graziele se interessou mais e mais por Jesus Cristo. Aos poucos, ela foi entendendo a vontade do Senhor sobre a sua vida: perdoar o pai! “Quando Deus me falou aquilo eu senti nojo de mim, porque só eu sabia as coisas que eu tinha feito”, disse ela.

Ludmila Ferber está respondendo bem à quimioterapia por câncer

31/05/2018

A pastora e cantora gospel Ludmila Ferber pegou a todos de surpresa semana passada, quando anunciou que estava com câncer e que iria começar seu tratamento com quimioterapia. E agora ela trouxe uma boa notícia para os seus seguidores e fãs: está respondendo bem ao tratamento.A informação foi divulgada pela própria Ludmila em vídeos publicados no seu Instagram pessoal. Ela conta que, de forma milagrosa, está respondendo à quimioterapia, mas que ainda precisa de um pouco mais, pois seria este o propósito de Deus para sua vida.

Pastor lança programa para ajudar cristãos a se livrarem da pornografi

29/05/2018

em Mundo Cristão

Para muitos líderes cristãos, em tempos de internet a pornografia é um grande desafio. Diferentes pesquisas indicam que há um número crescente de pessoas ‘presas’ a essa prática, comparada a um vício.

Greg Oliver, um pastor do Alabama (EUA), perdeu seu ministério em 2009, após seu vício de 17 anos por sexo e pornografia ser sido exposto. Recentemente, ele e sua esposa Stacey decidiram recomeçar, agora que ele encontrou a cura. Seu desejo é ajudar outros a superar a dependência sexual e suas terríveis consequências.

O casal pastoral iniciou um trabalho que chama de ‘cuidado e recuperação” em março de 2018. Oliver revela que antes que seu segredo fosse exposto, pensava que poderia vencer sozinho seus maus hábitos. Tudo desmoronou no dia em que ele enviou um e-mail pedindo ajuda para um líder que ele achava que podia lhe ajudar. Essa pessoa acabou expondo a situação para toda a igreja.

“Havia uma parte de mim que todo mundo conhecia. Eu era o pastor que cuidava da adoração, liderava o grupo de louvor, ensinando a igreja sobre adoração. Mas outra parte ninguém – nem mesmo minha esposa – via. Eu lutei contra o pecado sexual e vício em pornografia por anos, sem conseguir me livrar”, testemunha.

O pastor acredita que foi “tolice pensar que eu seria capaz de derrotar isso por conta própria, pois foi ficando cada vez pior”. Sua vida dupla afetou o relacionamento que com sua esposa de forma devastadora.

Ele conta que o vício começou na adolescência. “A pornografia ensina lições erradas sobre sexo. Ela ensina que você está no controle e não precisa mostrar-se vulnerável”.

Somente quanto tudo veio à tona, graças ao apoio de bons amigos cristãos e um programa de “desintoxicação”, Oliver e Stacey conseguiram restaurar o que havia sido quebrado e encontraram a cura.

Agora, eles estão divulgando o “Despertar da Recuperação” um programa ministerial que busca ajudar cristãos que enfrentam lutas semelhantes. “Mesmo depois de tudo que passamos, ainda ficamos impressionados com a quantidade de pessoas que já estão nos procurando”, afirmou Stacey. “Sabemos que é difícil alguém sair sozinho. É mais complicado que somente falarmos aos outros que precisam parar. Deus permitiu que passássemos por tudo isso, e vamos continuar falando sobre isso a quem quiser ouvir”, garante.

Aplicativos


 Locutor Ao vivo


AutoDJ

Music Blues

Peça Sua Música

Name:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

01.

Delino Marçal

Deus É Deus

02.

Preto no Branco ft. Gabriela Rocha

Ninguém Explica Deus

03.

Aline Barros

Casa do pai

04.

Anderson Freire

Acalma o meu coração

05.

Eli Soares

Me ajude a melhorar

Anunciantes